"A universidade me acolheu e forneceu um ensino libertador como eu nunca antes tinha experienciado"

As vésperas de voltar para o Brasil, o bolsista do programa Ciência sem Fronteiras Vinicius Zimmermann, compartilha nesse depoimento um pouco do que aprendeu com a Holanda e os holandeses.

Estou escrevendo na esperança de que você, daqui há algum tempo, seja o eu de hoje. Mas quem seria o “eu” de hoje?

Talvez seja mais fácil explicar o que exatamente é o “hoje”. Hoje marca o 346º dia do meu intercâmbio na Holanda, e faltam apenas 2 dias para que eu volte para casa e deixe pra trás toda essa maravilhosa cultura na qual eu vivi mergulhado durante esse período.

Hoje é o dia em que eu pedalei pela cidade um pouco mais devagar do que o normal, olhando cada detalhe de cada prédio, cada marca na ciclovia, pensando quantas vezes aqueles prédios me viram passar ali em diferentes situações, com diferentes motivos e problemas na cabeça?

Quantas vezes eu quase cai de bike naquelas ciclovias ao voltar pra casa depois de uma festa? Quantas vezes as árvores me viram passar esbaforido pela rua porque tinha acordado atrasado pra aula?

Foto depoimento Vini

Hoje é um dia triste, mas um dia triste que só acontece depois de muita felicidade que fora vivida desde que cheguei aqui. É também o dia em que arrumo as malas e me preparo para voltar pra casa, tanto física quanto mentalmente. Mas principalmente é o dia em que eu dedico um pouco do meu tempo pra agradecer a essa cidade, às pessoas que tornaram isso possível, aos amigos que amenizaram as “dores" de um ano longe de toda a segurança que eu chamo de “casa”, à universidade que me acolheu e me forneceu um ensino libertador como eu nunca antes tinha experienciado.

Ao refletir sobre o “eu" que chegou aqui em agosto de 2014, com pouca “bagagem internacional” e nunca tendo vivido longe da família, percebo o quanto a Holanda me fez um ser humano melhor. Aqui a vida me ensinou que eu não sabia andar de bicicleta tão bem assim (e não sabia fazer várias coisas tão bem quanto eu achava). A Holanda me tornou um estudante melhor, me apresentou um sistema de ensino voltado ao pensar e não só ao “copiar”.

A Holanda me ensinou a ser um melhor cozinheiro, afinal, o supermercado holandês é um pouco diferente, gastronomicamente falando, do supermercado francês (que, por sinal, é muito parecido com o Brasileiro). A Holanda me ensinou que chuva não é motivo pra deixar de fazer as coisas, e ensinou como os dias de sol e calor tem o seu valor.

A Holanda também me ensinou a amar, a amar a cidade e as pessoas que eu nem conheço, a amar as crianças brincando com seus pais no parque por volta das seis da tarde, após o expediente de trabalho, a amar a capacidade das pessoas de viverem em comunidade sem que a cor da pele, religião e orientação sexual sejam um problema.

A Holanda também me ensinou que cair de bike dói muito menos do que ter que deixar esse país por um tempo indeterminado. Quando recebi a notícia de que estaria vindo passar um ano na holanda, o que mais me deixou entusiasmado foi o fato de estar indo para uma aventura, porque até aquele momento eu sabia muito pouco sobre a Holanda, meu conhecimento se limitava a stroopwafles, liberdade sobre as drogas e as tulipas. Com o passar do tempo eu aprendi mais sobre o dutch pride, afinal, quem não estaria orgulhoso de ser de um lugar como esse?Aprendi sobre os queijos, que 24 e 48 não eram anos e sim meses de tratamento do queijo - e como isso influencia no sabor.

Aprendi que para passar nas matérias da universidade é preciso mais do que estudar uma noite antes (e aprendi da pior forma). Agora, um “eu" totalmente diferente do que chegou está arrumando as malas, se despedindo das pessoas que cativaram, dos lugares que passou, dos momentos em que amou, das coisas que usou, secando as lágrimas e se preparando para a nova vida no lugar que deixou pra trás 346 dias atrás. Espero realmente que você, um dia, seja o “eu" de hoje e possa contar a sua história pra outros que virão.

 

Vinicius Zimmermann 
Universidade: University of Amsterdam - UVA / UFRGS
Cidade: Porto Alegre
Área de estudo: Engenharia
última modificação 2015-07-29 14:21