Holanda busca reforçar cooperação universitária com o Brasil

Publication date: 2015-11-19 19:15

Ampliar a cooperação entre as instituições de ensino superior brasileiras e holandesas, especialmente nas áreas de indústria criativa, tecnologia e ciências humanas, é um dos objetivos do Diretor Geral de Educação superior, Educação técnica, ciência e emancipação da Holanda, Mr J.H. (Hans) Schutte, que visita o Brasil entre os dias 18 e 23 de novembro. Atualmente, cerca de 50 das 62 universidades da Holanda possuem algum tipo de parceria com pelo menos uma universidade do Brasil e a intenção dos Países Baixos é ampliar o número de acordos bilaterais nos próximos anos, promovendo, consequentemente, um aumento no fluxo de estudantes entre os dois países.

“São inúmeras as possibilidades de cooperação acadêmica. A Holanda recebe anualmente cerca de 1.000 estudantes brasileiros em cursos de graduação, mestrado e doutorado e estamos desenvolvendo diversas ações para aumentar o número de holandeses estudando no Brasil. O Brasil possui universidades com alto nível de qualidade e têm muito a oferecer aos estudantes estrangeiros culturalmente”, afirma Ellen Bijlsma, Diretora do Nuffic Neso Brazil, fundação subsidiada pelo Ministério da Educação holandês que tem como finalidade dar suporte aos brasileiros que desejam estudar nos Países Baixos e fomentar a cooperação acadêmica entre os dois países.

Os primeiros passos para concretizar essa iniciativa acontecem nos dias 20 e 23 novembro, quando o Estadista se reunirá com assessores internacionais das principais universidades de Belo Horizonte e S~ao Paulo.

Nas duas capitais, será realizado um debate sob o tema “Internacionalização universitária da Holanda para o Brasil". Durante o encontro, professores e responsáveis pela assessoria internacional de diversas instituições de ensino superior p'ublicas e privadas poderão debater os desafios relativos a internacionalização dos seus programas educacionais e receber informações sobre os projetos do Governo holandês para ampliar o fluxo de estudantes para o Brasil. 

“O objetivo do evento é aprofundar a discussão sobre formas de se garantir cooperações entre universidades holandesas e brasileiras na área de Educação Superior, valorizando e promovendo parcerias estratégicas. ”, explica Ellen.

O ensino superior holandês 

Destino europeu ainda pouco explorado pelos brasileiros mais tradicionais, a Holanda oferece mais de 2.100 programas de nível superior totalmente ministrados em inglês, entre opções de graduação, mestrado, doutorado, MBA e cursos de curta duração. Além disso, 80% da população holandesa é fluente em inglês, o que torna tranquila a vida do estudante também fora de sala de aula. Famosa pela diversidade cultural, atualmente, 12% da população acadêmica holandesa é formada por estudantes estrangeiros, o que reforça a tradição do país na internacionalização do ensino superior.  

Das 14 universidades de pesquisa existentes na Holanda, 11 delas estão na lista das 200 melhores universidades do planeta de acordo com o conceituado Times Higher Education Ranking. Com isso, o país é considerado o 3° melhor ensino superior do mundo.

Sede de grandes empresas como Shell, Unilever, ING, Philips, C&A e Heineken, o país é hoje referência em diversas áreas de estudo, como Arquitetura, Engenharia, Design, Direito e Ciências Sociais.

Sobre o Nuffic Neso Brazil

O Nuffic Neso Brazil é uma fundação sem fins lucrativos, subsidiada pelo Ministério da Educação holandês e tem entre seus objetivos promover a aproximação acadêmica entre a Holanda e o Brasil. A fundação orienta e informa gratuitamente os interessados no ensino superior do país.

Para esclarecer dúvidas sobre os cursos e programas de bolsas oferecidos pelas universidades holandesas entre em contato com a fundação através do site www.nesobrazil.org/estudenaholanda2015 ou preencha o formulário disponível aqui www.nesobrazil.org/formulario-de-contato

última modificação 2015-11-19 19:20