Estágios na Holanda

Publication date: 2018-01-18 16:01

Dicas para encontar um estágio na Holanda durante seus estudos.

A Holanda tem algumas restrições para os estrangeiros vindos de países de fora da Europa/EEE e que desejam trabalhar no país durante os estudos. A permissão de trabalho deverá ser solicitada; se concedida pelo governo, o estudante é permitido trabalhar no país, em uma função remunerada ou não remunerada, por, no máximo, dez horas semanais durante o ano letivo ou em período integral nos meses de férias de verão, entre junho e agosto.

No entanto, em caso de estágios como parte de um curso em uma instituição de ensino da Holanda, não há necessidade de ter uma permissão de trabalho. O estudante precisará de um contrato de estágio assinado pela instituição e pelo empregador.

Como encontrar um estágio na Holanda

Basicamente existem duas formas principais de encontrar vagas de estágios: diretamente com a sua universidade ou em sites de anúncios.

  • Universidades

A grande maioria das instituições de ensino superior da Holanda tem algum responsável para orientar os estudantes na busca por oportunidades profissionais e mantém contato com a indústria para abastecer um banco de dados de vagas, que também podem ser anunciadas em quadros de aviso por toda a instituição e em alguma página de seu site oficial.

Outra prática comum é a realização de eventos de visitação e feiras de carreira para receber empresas holandesas no campus e promover o networking entre estudantes e possíveis empregadores.

“A TIAS sempre promoveu eventos com visitas de empresas holandesas em nosso curso, apresentando-as aos alunos enquanto as mesmas divulgavam as oportunidades que tinham para os estudantes de MBA”, explica mineira Mariana Simões Foschetti, 32, formada no MBA Internacional da TIAS School for Business and Society, em Tilburg.

“Além disso, o curso disponibiliza de um departamento de Career Development, o qual nos assiste em montar nossos CVs de maneira adequada, como utilizar o LinkedIn corretamente, treinamentos para entrevistas e processos seletivos, como falar em público e afins. Também tínhamos acompanhamento mensal com um Coach particular para cada aluno que nos orientava pessoal e profissionalmente.”

No caso da Mariana, a TIAS a indicou uma vaga na Cordaid, uma ONG holandesa, e ela enviou o currículo diretamente ao responsável pela seleção. Ela foi rapidamente chamada para uma entrevista e conseguiu a contratação no mesmo dia para um estágio em Inovação do Marketing.

Este é um exemplo de como o intermédio da universidade pode ser fundamental. Ele é vantajoso para as duas partes: possibilita o encaminhamento direto do estudante e a sua recomendação, além de passar credibilidade em relação ao candidato, ajuda o empregador a agilizar a seleção.

  • Por conta própria

Por outro lado, sites como Hoitalent, Stageplaza e Global Placement mantém banco de dados de estágios disponíveis e são excelentes fontes de informação.

Há também uma terceira opção familiar aos brasileiros: as vagas divulgadas no boca a boca e por meio de contatos. Por isso, quando começar a pesquisar por oportunidades, o estudante deve se certificar de avisar colegas, professores e conhecidos que está à procura de um estágio e pedir que entrem em contato caso saibam de algo adequado.

Candidatura e seleção

Normalmente, a candidatura a um estágio na Holanda acontece da mesma forma que aqui no Brasil – com o envio do currículo e uma cover letter ao empregador. Depois, o candidato é chamado para uma entrevista ou algum outro tipo de processo seletivo.

Para Mariana, o que favoreceu a sua contratação foi o contato direto que ela teve com a Cordaid quando eles visitaram a TIAS. “Eu demonstrei o meu interesse pela empresa e o meu background profissional na área, que me permitiu apresentar um projeto interessante para eles no dia da entrevista.”

O contrato de estágio

Em inglês, standard internship agreement, o “contrato padrão de estágio” deve ser preenchido com informações pessoais do estagiário, como endereço, V-number (número de dez dígitos na sua permissão de residência) e curso/especialização. Também devem constar informações sobre a universidade e o empregador holandeses, inclusive nome, telefone e endereço de um contato responsável.

A permissão de residência para estudos de mais de três meses de duração do estagiário deve permanecer válida durante todo o período de estágio.

No contrato, as três partes deverão entrar em um acordo sobre:

  • As datas de início e término do estágio;
  • Quantas horas o estudante trabalhará por semana;
  • Horário de serviço diário;
  • Remuneração;
  • Responsabilidades e direitos do estagiário.

 

Propósito do estágio

Segundo o contrato padrão oficial, o estágio de um estudante internacional na Holanda deve ajudá-lo a ganhar experiência com a aplicação prática do conhecimento teórico já adquirido em sala de aula a fim de conquistar novos conhecimentos e habilidades.

Assim, o propósito de um estágio deve ser o aprendizado e não o trabalho em si. Por este motivo, Mariana podia trabalhar de casa para que o estágio não atrapalhasse os seus estudos.

“Nos primeiros meses eu me encontrava com os meus superiores na Cordaid uma vez por semana para alinharmos o trabalho e atualizarmos os números do projeto”, conta. “Nos demais dias eu trabalhava de casa, montando o projeto e os enviando um report a cada três dias para aprovação deles. Dava para conciliar o estágio com o final do curso que é bem puxado.”

O trabalho continuou inclusive depois do seu retornou ao Brasil. Com reuniões semanais via Skype, Mariana terminou o projeto para a Cordaid e passou a oferecer consultoria para implementar o trabalho já feito. “Foi um trabalho de muita troca de conhecimento.”

Remuneração

Os empregadores holandeses não têm obrigação legal de oferecer um salário ao estagiário. Mesmo assim, vários vagas disponíveis são remuneradas e outras podem incluir algum tipo de compensação, como despesas de viagem.

No caso das vagas remuneradas, o estagiário recebe entre € 180 a € 450 por mês.

Supervisão, avaliações e relatório final

A instituição holandesa e o empregador apontarão dois supervisores para serem responsáveis pelo estagiário. Se houver qualquer problema, o estudante deverá consultá-los.

O estagiário passará por uma avaliação durante e no final do estágio, que deverão ser determinadas pelo empregador e pela instituição. Com o término do trabalho, o estagiário precisará apresentar um relatório sobre a experiência à universidade incluindo os requisitos pré-determinados no início do estágio. O empregador receberá uma cópia deste relatório.

Veja o contrato de estágio oficial completo aqui.

Trabalhar na Holanda após os estudos: Orientation Year

A Holanda procura se certificar de que os estudantes internacionais mais talentosos e qualificados tenham a chance de permanecer no país após os estudos para ganhar experiência profissional em sua área de formação.

O “Ano de Orientação” (Zoekjaar), também conhecido como Search Year, é um esquema implementado pelo governo holandês para permitir a estadia adicional do estudante internacional a fim de conseguir uma vaga profissional no país. Para poder participar, a universidade holandesa que recebê-lo deve ser acreditada pela NVAO.

O esquema autoriza a permanência do estrangeiro por mais três anos após a conclusão de uma graduação ou mestrado de pesquisa acadêmica para conseguir um emprego e solicitar sua permissão de residência.

 

Resultados da experiência de trabalho na Holanda

Mariana tem certeza que a sua experiência influenciou diretamente a sua carreira no Brasil. Mesmo retornando bem em meio à crise de 2015, ela conseguiu um trabalho sem muitas dificuldades. Segundo ela, o MBA na Holanda “foi um grande diferencial perante aos concorrentes”.

Além disso, a TIAS ainda a auxilia profissionalmente até hoje. “Qualquer que seja a minha necessidade profissional, eu estou sempre amparada e tenho comigo em minha ‘bagagem’ um enorme conhecimento que obtive durante meu curso na Holanda. E se eu pudesse escolher, eu faria tudo novamente.”

Visite a página oficial sobre estágios na Holanda do Nuffic Neso Brazil aqui.

última modificação 2018-01-18 16:01